Conheça as igrejas de St-Jacques-sur-Coudenberg, Nossa Senhora da Capela, Santa Catarina, Nossa Senhora de Finisterra, Santa Maria Madalena e São Nicolas.

Além da Catedral, da Basílica de Sacré-Coeur e da Igreja de Notre Dame du Sablon, há muitas outras igrejas em Bruxelas que vale a pena conhecer. 

Igrejas mais importantes 

Igreja St-Jacques-sur-Coudenberg

A Igreja St-Jacques-sur-Coudenberg preside a Place Royale com uma imponente fachada neoclássica que evoca um templo grego ou romano. Trata-se de uma igreja com muita história por trás das suas paredes.

No mesmo lugar havia uma capela desde o século XII, que sofreu muitos saques durante os conflitos entre católicos e protestantes em 1579. Em 1731, foi muito afetada pelo incêndio que destruiu o Palácio de Coudenberg e teve que ser demolida.

A atual igreja neoclássica foi construída em 1787 e foi utilizada como Templo da Lei e da Razão durante a Revolução Francesa até que, em 1802, por fim foi devolvida à igreja católica.

Apesar da sua imponente fachada, o interior é muito sóbrio e tem pouca decoração. Se destacam os dois enormes quadros situados dos dois lados do cruzeiro.

Nossa Senhora da Capela (Notre Dame de la Chapelle)

A Igreja Notre Dame de la Chapelle começou sendo uma pequena capela, mas sua popularidade aumentou e ela teve que ser ampliada. Graças à doação real de cinco fragmentos da Cruz de Cristo, em 1250, a igreja se tornou um lugar de peregrinação.

Construída com uma mistura de estilos gótico e românico, a igreja apresenta uma fachada muito senhorial na qual se destaca um escuro campanário barroco que foi incorporado em 1695. 

Igreja de Santa Catarina (Église Sainte-Catherine) 

Situada na Place Sainte-Catherine, a Igreja de Santa Catarina foi construída no Século XIX em um estilo neogótico renascentista. A fachada tem um aspecto um pouco sinistro e descuidado, algo que dá mais encanto à igreja.

A capela anterior, situada no mesmo lugar que a igreja, estava junto da muralha da cidade, da qual ainda há alguns restos. Na parte traseira da igreja você pode ver uma emblemática torre negra que, na época, fez parte da muralha.

Nossa Senhora de Finisterra (Notre Dame du FInistére)

A Igreja de Nossa Senhora de Finisterra, construída no século XVIII, está localizada em uma das principais ruas comerciais de Bruxelas, a Rue Neuve. Trata-se da terceira igreja instalada no mesmo lugar. A construção, finalizada em 1730, tem um aspecto clássico do Renascimento, mas conta com uma grande influência do estilo Barroco de Brabante.

O interior da igreja se destaca por sua simplicidade: colunas, altares e tetos de cores claras ressaltam a grande cruz de madeira enfeitada com um pedaço de tecido branco.

Igreja de Santa Maria Madalena (Chapelle de la Madeleine) 

A Chapelle de la Madeleine é uma das igrejas mais antigas de Bruxelas. Foi fundada pelos Irmãos da Misericórdia no Século XII, sobre os cimentos da anterior igreja, que dizem ter sido construída pelos cavaleiros templários.

Trata-se de uma igreja pequena e austera, com pouca decoração, mas muito acolhedora. Não possui retábulos carregados nem sequer um altar chamativo: uma mesa e um crucifixo são mais que suficientes para os fiéis devotos de Maria Madalena. 

Igreja de São Nicolau

A Igreja de São Nicolau, situada entre o edifício da Bolsa e a Grand Place, teve que ser restaurada em diversas ocasiões depois de ter sido danificada em saques e bombardeios. A fachada, reconstruída em um estilo gótico de 1956, é bastante recente, no entanto, em seu interior ainda se conservam alguns elementos medievais, como o coro de 1381.

Dentro da igreja, se destaca a capela do Altar Maior, que está voltada para o lado. As colunas de cor clara se destacam sobre as paredes cobertas com madeira escura, criando um ambiente muito acolhedor.